Descubra como os maus hábitos impedem você de emagrecer.

No artigo anterior vimos que o significado (associação à dor o prazer) que você dá a uma coisa, vai definir a sua relação com ela. Vai definir seus sentimentos, seu comportamento, seus resultados.

Desta forma, mudando o significado que dá a algumas coisas você vai mudar suas ações, seu rumo e seu destino. Neste contexto, podemos afirmar que tudo é relativo, que tudo muda de acordo à nossa percepção.

Não existe uma maneira única ou certa de entender ou codificar uma situação, o que faz com que os significados que atribuímos às situações variem de pessoa para pessoa.

Somando-se a isso, no dia-a-dia, nossos cérebros captam e processam uma grande quantidade de informação que nunca chega à nossa consciência. Fatos que não chamam nossa atenção, praticamente inexistem para nós, mesmo que influenciem nossas percepções, sensações ou reações.

Lembra aquela música horrível que você decorou, nem sabe como? A ação consciente é lenta, sujeita a erro e trabalhosa, por isso o cérebro está constantemente tentando automatizar os processos rotineiros, dispensando-os da consciência. Desta forma o trabalho será concluído mais rápido, com mais eficácia e com menor gasto de energia.

Os hábitos são um exemplo desses processos automáticos do cérebro. O hábito é um comportamento sequencial, automático, praticamente inconsciente, aprendido pela experiência ou de forma natural, motor ou cognitivo, causado por gatilhos internos (emoções, pensamentos, etc.) ou externos (como pessoas, objetos, ambientes, por exemplo).

Embora existam alguns hábitos que temos desde nascença, os quais nós adquirimos naturalmente, a grande maioria dos hábitos é adquirido através de repetição e prática. Assim, a maior parte das vezes, damos significado (associação à dor o prazer) às coisas de forma automática, apenas por hábito.

Por exemplo malhar todo dia é difícil para quem não tem o hábito de fazê-lo. Já para uma pessoa fitness faltar um dia à academia pode ser um grande sacrifício por causa do hábito.

Os hábitos seguem uma ordem, uma estrutura de ações que levam a um determinado objetivo. Por exemplo, digamos que você tem o hábito de tomar café logo após o almoço. Assim, apenas termina de almoçar, você vai até a cafeteira, pega sempre a mesma quantidade de café, adoça sempre do mesmo jeito e aprecia seu café, ou na maioria das vezes o bebe sem nem mesmo reparar no gosto.

Processando…
Sua inscrição foi realizada com sucesso!

Como você pode ver nesse exemplo, existe uma ordem estruturada de ações que acontecem enquanto um hábito está ativo, sendo: o “gatilho” almoçar, a “rotina” é ir até a cafeteira, e a “recompensa” é saborear o café aliado ao significado psicológico que lhe damos.

Outra característica dos hábitos é que depois de aprendidos é quase impossível eliminá-los, mas com certa disciplina é possível modificá-los.

É importante, portanto, definir qual a estrutura do seu hábito, e quais ações você deve tomar para que seu novo hábito aconteça eficientemente.

Atividade

Usando a imagem acima como guia, escreva:

  • Qual é o hábito que gostaria de modificar?
  • Qual é o gatilho que o dispara?
  • Qual a recompensa que o seu cérebro recebe?
  • Quais atividades fazem parte da rotina desse hábito?
  • Quais novas atividades podem fazer parte da nova rotina para transformar esse hábito num outro mais adequado às suas necessidades?
  • Use o modelo para escrever o novo hábito que deseja desenvolver.
  • Pratique seu novo hábito. 

2 comentários sobre “Descubra como os maus hábitos impedem você de emagrecer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s