A importância das emoções na percepção da realidade e sua influência nas suas ações.

No artigo anterior falamos sobre hábitos. Vimos que todos nós vivemos na rotina e por conseguinte, na maior parte do tempo, o nosso cérebro fica ligado no automático.

Vivemos na rotina porque é mais fácil, confortável e seguro. Vivendo na rotina corremos menos riscos mas, infelizmente, também obtemos menos recompensas. Se você faz sempre as mesmas coisas obterá sempre o mesmo resultado.

A esse esquema devemos adicionar, ainda, um sistema integrado de dispositivos inatos e automáticos, um tipo de “sabedoria evolutiva”, que visam solucionar os problemas básicos da vida e assegurar o nosso bem-estar: as emoções.

As emoções têm uma dupla função: a produção de uma reação específica do organismo a um estímulo, e a regulação do estado interno do organismo, através de modificações do corpo (ritmo cardíaco, pressão sanguínea, etc.) que visam preparar o organismo para essa reação. Isso explica porque as emoções acontecem em níveis não conscientes.

Assim, quando o cérebro tem que escolher entre a lógica e as emoções, estas últimas quase sempre vencem.

É através do sentimento que a emoção inicia o seu impacto na mente. O sentimento é uma percepção que na sua dupla chamada de atenção – para o estado do corpo e para o estímulo que o desencadeou – é responsável por toda a atribuição de sentido que damos, segundo a nossa escala de valores, ao mundo que nos rodeia e cujo critério último (supremo) é a vida com bem-estar, ou seja, a felicidade.

Muitas pessoas confundem emoções com sentimentos mas, na realidade, são duas coisas diferentes embora profundamente inter-relacionadas. São como as duas caras da mesma moeda. Uma delas é sua reação física, e quase universal, a um estímulo (emoção) e a outra é a sua percepção pessoal (sentimento) dessa emoção.

Como você pode perceber, as emoções são comuns a todos os seres humanos, ao tempo que os sentimentos, por serem uma representação subjetiva das emoções, são únicos da situação atual de cada pessoa.

Assim a reação a determinado estímulo vai depender do momento específico de cada pessoa.

Por exemplo, se durante uma festa alguém lhe joga uma bola de papel para chamar sua atenção você não vai dar muita importância a esse fato. Já se alguém lhe jogar uma bola de papel enquanto você resolve sua prova final de matemática a resposta não vai ser a mesma.

Nos dois casos a situação é a mesma, mas o resultado depende do seu estado emocional no momento.

A cada momento, o que fazemos é fortemente moldado pelo estado emocional em que nos encontramos. Quando estamos em um estado em que nos sentimos frustrados, tendemos a nos comportar de maneira muito diferente do que quando estamos nos sentindo confiantes, animados ou determinados.

Por isso, uma das coisas mais importantes que podemos fazer para criar o poder, alegria e paixão que realmente queremos em nossas vidas é aprender a controlar o nosso estado emocional.

Quem controla seu estado emocional, controla sua vida (seja você ou outra pessoa)!

A boa notícia é que é possível controlar e mudar seu estado emocional com certa facilidade. Para isso, a cada momento, você precisa estar ciente do seu estado emocional e sempre que não for um estado positivo – alegria, confiança, paixão, etc. – você deve mudá-lo imediatamente mudando o foco dos seus pensamentos, a sua conversa interna e/ou sua fisiologia.

Você verá que, mesmo fazendo uma leve mudança, seu estado emocional mudará rapidamente e você retomará o controle da situação. Pequenas mudanças na sua fisiologia, isto é: na sua postura, no ritmo da respiração, na sua expressão facial, na voz (tom, ritmo, volume) ou na forma de andar, se refletem, quase que instantaneamente, no seu estado emocional.

Por exemplo, quando você está triste tende a ter as costas um pouco curvadas, com o olhar e o tom de voz baixos, e andar lento. Nesse caso, ficar numa postura ereta, levantar o olhar, andar mais rápido, falar de forma enérgica ou, melhor, cantar ou esboçar um sorriso vão mudar o seu estado emocional rapidamente.

No quesito fisiologia, não tem estado emocional ruim que se resista a uma boa gargalhada ou a uma boa dose de exercícios físicos. Bastam alguns minutos de gargalhadas ou de atividade física para o nosso cérebro inundar nosso corpo de endorfina, um hormônio que provoca sensação de bem-estar, euforia e relaxamento.

Praticamente tudo o que dá prazer faz com que nosso cérebro libere endorfina. Se agora você está pensando em sexo e comida a resposta é: sim. Sexo e comida provocam a liberação de endorfina, sendo o chocolate o alimento mais eficaz para se alcançar o bem-estar hormonal. Só não vale comer demais porque está triste, e depois ficar triste porque comeu demais.

Por isso só apele para a comida após ter tentado tudo e não ter conseguido mudar seu estado emocional (o que é quase improvável). É melhor ser uma pessoa cheinha e feliz do que magrinha e deprimida.

Processando…
Sua inscrição foi realizada com sucesso!

Atividade

Pegue seu celular para filmar a si mesmo, em duas situações diferentes, conforme descrito a seguir:

  • Pense numa situação em que você falhou em alguma coisa. Comece a descrever o que aconteceu, como você se sentiu.
  • Agora pense em outra situação. Desta vez lembre-se de um momento em que se sentiu totalmente feliz e realizado. Descreva a situação, seus sentimentos no momento.
  • A seguir, analise cada um dos filmes gerados. Preste atenção na sua postura, tom de voz, a forma como fala de si mesmo. Você vai achar pistas de pensamentos e fisiologia que te empoderam ou não.
  • Comece a prestar atenção no seu dia a dia e a controlar suas emoções usando as pistas descobertas. 

Um comentário sobre “A importância das emoções na percepção da realidade e sua influência nas suas ações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s